Um Poema de Raiva


Meu Deus! Que raiva de mim!
Como posso confundir tudo?
E esse coraçao entregue ao profundo!
Eita abismo de minha vida sem fim!

É! Eu cansei! Chega de levar porrada!
Eu quero paz, sossego, amor próprio!
Chega de se embebedar! É hora de ser sóbrio!
Quero solidão, ficar só! Seguir minha estrada!

Meu Deus! Que raiva de mim!
Não é ela! Não é o que ela sente! Sou eu!
Vi meus olhos acreditarem que é meu!
Mas não é! Nunca será! Aqui está o fim!

Preciso ficar sozinho!
Seguir meu caminho!
Sei quem sou! Sei pra onde vou!
E hoje não sou aquele que chorou!

Cansei! Cansei! Cansei!
Quero explodir pro mundo, mas não vou!
Quero aprender a ser o frio e não o que amou!
Quero acordar todo dia e dar um passo, eu sei!

Meu Deus! Que raiva de mim!
Sei bem que não sou assim!
Mas deixar de gostar é ruim!
E ainda vou mudar meu fim!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Filho de uma Pátria