O Amor me Consola



É tão ruim
Olhar para o branco 
E dele nada dele fazer
Cadê a inspiração?
E aí, cadê?

É tão ruim
Ter essa vontade de versar
Prosear com a fome de vida
Anseio de rimar com energia
Depositar em cada palavra
Uma gota escrava 
E então cadê?

É tão ruim
Querer escrever e nada sair
Todavia, um amor me consola
Vem e acalenta minhas preces
Ressalva minhas dificuldades
É guia em meus caminhos
É tão bom.

É tão bom
Amar pela graça!
Hoje sei bem como é
Amar sem ter nada
Sem ser nada
É tão bom.

É tão bom
Ter parte com o futuro
Em tudo e tudo vai melhorar
Que novos começos estão por vir
Que novos sorrisos irão surgir
Que tudo novo se fará
É tão bom.

É tão bom
Pensar que tudo passa
Que as brigas vem e vão
Em nada na vida é em vão
Tudo se acaba, e o amor
Esse sim permanece 
E me consola.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um Poema de Raiva

O Filho de uma Pátria

Educação, pra quê?