É Real!




É real! Segurar sua mão é real!
Revelar a ti mesma tua luz própria
Participar de toda tua dura história
É real! Quero escrever contigo um final!

Dar-te-ei uma razão para sorrir!
Abraçarei a ti, pois, enfim, te achei!
Esperei por tanto para em mim sentir!
Meu coração bater! Estou vivo! Eu sei!

E quando chorares quero te consolar!
Quando venceres quero, contigo, celebrar!
Fazer das tuas vitórias as minhas vitórias!
Fazer das minhas vitórias as tuas histórias!

Quero que tenhas mesmo o melhor de mim!
Mesmo que não seja o melhor que espera!
Quero te dar os acalentos sossegados que exaspera!
Quero ser teu vento de paz sob uma alegria sem fim!

Se estiver em escuridão quero ser tua luz!
Para que a sua luz ilumine meu quarto escuro!
De uma vida a dois quero ser um e assim fazer jus!
A esta ânsia, vontade, razão de um valor puro!

Por fim, quero mesmo que olhe para o céu!
Quero que nele tu aches mesmo o Senhor!
Quero que se sinta viva, sinta mesmo calor!
E a vida de uma terra que emana leite e mel.

Comentários

Martha Tricot disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Martha Tricot disse…
nossa wooow sem palavras
Pois é! Primeiro de uma série vindo por aí...

Postagens mais visitadas deste blog

Um Poema de Raiva

Somos Fogo, Amor e Paixão