O Inesperado

Eis que vida tem da sua graça

as vezes não planejamos o nosso caminho

as vezes não conseguimos prever o nosso passo

e muito menos escolher a quem devemos amar.


A tudo há um fluxo natural que se faça

sempre firme para todo ser que é, em fato, sozinho

afinal não há homem na terra que seja de puro aço

para suportar os tiros da solidão sem ao menos chorar...


A este, pode contar todas as estrelas do céu

pode até encontrar a terra que emana leite e mel

pode até conquistar o impossível desta realidade

ou até achar, descobrir, discenir toda a plena verdade...


Qual homem ou mulher não clamou ao céu por alguém?

Qual ser vivente não implorou para o vento

alguém que completasse o vazio vivido no momento

da solidão profunda e profana para evitar de ser ninguém?


Eis que a vida tem da sua graça plena

da sua brisa leve, fugaz e ralamente serena

ao apontar estradas para se seguir

sentimentos cósmicos para se sentir

amores para se jogar os dados e arriscar

a contar com a sorte divina de apenas amar.


Eis que hoje pode haver num novo despertar

o encontro de duas almas iguais, perfeitas

das quais mesmo distantes irão caminhar

juntas, pois por Deus, abençoadas foram e aceitas

são para serem simplesmente felizes!


Thiago Guimarães de Pina

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Coração de Fogo

Um Poema de Raiva

O Pedreiro