Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Enquanto a Chuva Cai II

Enquanto a chuva cai
penso eu nesse sentimento que não sai
dessa insaciabilidade de dizer meia-verdade
por esconder do mundo num ato de cumplicidade
em ser apenas mais um sonhador...

Ahhh falar de amor é tão bom!
pensar em apenas respirá-lo é ainda melhor
viver sem ele em algum momento é ainda pior
mas nada se compara quando o coração ama

Se faz mais forte e latentemente insaciável
se faz ainda mais que carente e amigável
se coloca ao bel prazer de preencher a cama
e o corpo por si só faz todo o resto do trabalho...

E lá fora a chuva cai
assim como as gotas que tocam a janela
eis que nossos corpos acenderam uma vela
pois entramos juntos nessa grande caravela
nessa intensa sensação de prazer infinito.

Nesse mar aberto de um coração e um espírito
onde os ventos do sul nos tocam à nossa loucura
nos quais nos rendemos a falta de qualquer razão
pois a nossa bússola quebrou diante da mais pura...

Insanidade que um corpo pode apenas orquestrar
num toque, num gesto, num beijo escondido
insaciado e necessitado sempre…

O Lamento da Fênix

Imagem
É de noite e não consigo dormir
meu coração palpita forte no peito
pois sei o que ei de aqui sentir
e sei que não haverá lar perfeito.

Chove lá fora e meu pulmão não obedece
puxo o ar para dentro com força, mas ele não vem
às vezes o meu corpo simplesmente, na noite, esquece
de que preciso respirar para viver, para ser alguém.

Abro a porta da minha gaiola e olho lá fora
espero ansiosamente o ar novamente entrar
e o meu peito novamente respirar, embora
não haja garantias de que ele irá para sempre funcionar.

Nessa hora eu penso no que devia ter feito
no ninho roubado nunca antes realizado
no par romântico que deveria ter aceito
daquele momento que deveria ter me apaixonado.

Penso também que preciso de um novo trabalho
preciso cortar toda a cebola e picar definitivamente o alho
que assola a cada dia o meu reles e pobre viver
penso que deveria dar forma ao sentido de esquecer.

Tudo porque eu não consigo respirar nesta gaiola
tudo porque eu não consigo começar nesta gaiola
a ter um momento de entrega para seja…

Terra Seca

Junto as tralhas na minha bagagem
preparo-me para mais uma viagem
olho ao céu azul e vejo nele a paz
de uma história que não volta mais.

Abro a porta e dou-me por partir
sobre o chão de terra seca estou a cumprir
o meu caminhar no mais tardar das ladeiras
por uma estrada simples sem eiras e nem beiras.

Eis que vejo os seres a passar por mim
estes, vazios sem um destino ou até um fim.
Eis que anseio por ter uma habilidade especial
dessas que a gente pode ver mais do que o normal.

Pois as vezes gostaria de ler os pensamentos
gostaria de presenciar todos os momentos
sejam eles bons ou ruins
pois gostaria de dividí-los assim.

Ah se fosse meu esse sentimento
de querer viver a cada dia
pois a cada passo que dou nesta terra seca
mais motivos estou a buscar para viver.

Pois hoje não há mais, no mundo, o amor
hoje o meu coração se calou
e a poeira da terra seca aqui se levantou
para apenas cobrir o manto da discórdia.

Eis que nesta viagem não busco mais a glória
de ser o herói dos últimos tempos humanos
busco apenas um…

O que é a Liberdade?

Liberdade é ter no coração
um mar de pura e plena razão
é ser irracional ao ponto de se jogar
de um prédio acreditando que pode voar.

Liberdade é ter no peito a essência
é mais do que ter apenas a carência
de perder e ganhar novamente
é um ato de saber que de repente
tudo pode acabar quanto que também durar.

É enxergar no ápice de tua lápide viva
a beleza e a espessura do quadro que pinta
é fazer na provação da doença uma bela finta
é olhar para o revólver da vida e fazer a esquirva

Liberdade é aprender que deve amar
é saber aonde quer chegar
com quem quer ficar
com quem quer enamorar
e em qual vida quer, enfim, estar.

Liberdade meus caros colegas do verso
é enxergar que as estrelas do universo
estão aqui para iluminar o teu quarto
abram a sua janela, pois ali irão ver
que tudo o que digo não é um fardo
é apenas um puro ato de compreender
que nascemos para amar, nascemos para viver
e sentir que o vento, o tempo, o momento
jamais podem esvair o nosso singelo pensamento.

Thiago Guimarães de Pina